"Nunca deixo de ter em mente que o simples fato de existir já é divertido."


terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Fim de ano!!!

Vai chegando o fim do ano e nos últimos dias começamos a refletir no que passamos e no que desejamos no próximo ano. Pensamos nos bons e maus momentos deixados para trás e imaginamos os bons momentos que estão por vim. Hoje começo a analisar tudo que passei em 2009. Apesar da grande perda que tive que foi o meu tio Valmir, que jamais esquecerei tudo o que fez por mim, desde de quando eu era bebê até a última vez que o vi, foi um ano de vitória. Um ano marcado pela dor e pela superação. Um ano de crescimento espiritual. Um ano de oportunidade de vida. Mais um ano fora do Brasil.

Hoje fiz a quinta sessão de radioterapia, já me sinto mais debilitada, a cor da pele ja mudou, abaixo do queixo já está com se fosse queimado. Sinto a boca seca, dificuldade de ingerir alimentos e beber água e alteração do paladar. Tenho falta de ar e fadiga. Constantemente tenho sensação de cansaço. Já não estou dormindo como antes, voltei a perder peso. Estou tomando todos os cuidados, mas os efeitos colaterais são imbatíveis. Já não tenho o mesmo ar de graça da semana passada.

Infelizmente esse é o processo da cura, como diz uma amiga é o "veneno que cura", é o processo que os mortais tem de mais moderno para alcançarmos a cura. Um bem necessário. Não faço idéia do que está por vim, sei que vou ter consequência dos efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia, mas estou disposta a fazer o que seja necessário para manter uma boa qualidade de vida e disfrutar de tudo de bom quem vem em 2010 e nos próximos 100 anos.

Já fiz minha listinha de desejos e objetivos. Já começei a pedir a Deus que ilumine meu caminho, já começei a por a mão na massa e o que depender de mim vai ser possível.

Quero aproveitar e desejar a todos um 2010 MA RA VI LHO SO que seja mais um ano de vitória e de superação. Um ano de muito amor, paz, saúde e trabalho. Mais um ano para estarmos com os que amamos e um ano de acercamento a Deus. Um ano de conquistas.

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Horóscopo insinua e tu atua!


Hoje ao ler a revistas "Glamour" que se parece muito com a "Gloss" do Brasil me deparei com a seguinte previsão 2010 para o meu signo:

"Tiene tendencia a aburrirte en cuanto logras lo que desea. Pero esta vez, deberías apostar por ese amor. ¡Quizá sea el definitivo!"

Uau!!! Será?
Crendo ou não é uma ótima razão para começar o ano.
Confesso que não creio em tudo que leio, mas sempre estou lendo o horóscopo do dia, seja em uma revista, jornal ou pela internet. Afinal, quem é que não tem a curiosidade de saber o que os astros dizem?
Bom... o que quero mesmo dizer é: porque não começar o ano amando?
Viva 2010!!!
Viva o amor!!!

[ ]s
Eliana Guedes

sábado, 26 de dezembro de 2009

Look para o Natal!






[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal!!!

DESEJO PARA TODOS OS MEUS AMIGOS, FAMILIA E LEITORES DO MUNDINHO DA ELIANA GUEDES UM FELIZ NATAL RECHEADO DE COISAS BOAS.

MUITA PAZ, AMOR E SAÚDE!

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Eu tenho a fôrça!!!


Pelos poderes de Grayskull... Eu tenho a fôrça!!!

Sou tão poderosa como as heroínas: Mulher Maravilha, Supermoça,
Batgirl, Mulher Gato, Mulher Invisível, She-ra, Elektra, Beatrix Kiddo (Kill Bill), Lara Croft, Mulher elástica e tantas outras.
Sou a MULHER-RADIOATIVA! A mais nova das super-poderosas que existem por ae. Ainda estou no período de descobrimento dos poderes... Mas posso garantir que já sei controlar e combater o que não me faz bem. Cuidado, não me substimem, porque eu tenho a fôrça! (rsrs)


Quinta-feira (17/12) começei a fazer a radioterapia, e só agora me dei conta que foi no mesmo dia que fiz a cirúrgia em 2001 para descobrir o motivo dos glânglios no meu pescoço (esquerdo). Bem, voltando a radio, a primeira foi um pouco assustador, o motivo é que tenho que usar uma máscara que é anexada na mesa e me deixa completamente sem ar, não posso mexer a cabeça, nem mesmo os dentes e a língua. A máscara é tão apertada que creio que se me der vontade de chorar as lágrimas não irão sair, porque não há espaço para escorrer. Mas o que dizer, depois de tantas coisas que já passaram? afinal são apenas 7 minutos por dia com essa danada máscara e não tem como passar por momentos mais difícies que já passei, minha cota de sofrimento já está esgotada!

No total são 18 sessões, o bom que são dias seguidos, somente não faço aos sábados e domingos. Creio que é a última parte do tratamento e desejo estar livre de tudo o mais breve. Assim espero! No momento tenho uma boa listinha do que posso e o que não posso. Não posso tomar banho na água quente, não posso usar: maquiagem, cremes, óleo, shampoo, sabonete, desodorante. Não posso comer: comidas picantes ou citrícas/ácidas. Não posso beber: refrigerantes, sucos ácidos. Não posso passar calor e nem frio da parte do queixo ao peito. Para o banho tem que ser um sabonete especial com o pH 4,5 sem cheiro e depois um creme chamado Gy-tex Sativa. Tenho que escovar os dentes depois de ingerir alimentos, mesmo que seja somente uma fruta ou um suco, com uma pasta especial e um flúor e fazer gargarejo com água e bicarbonato pelo menos 8 vezes ao dia para manter o pH da boca e evitar infecções.

A príncipio tudo assusta, mas estou super confiante e descobrindo os poderes que tenho como Mulher-Radioativa. Graças a Deus estou bem e não sinto dores, sinto apenas cansaço. Os médicos já alertaram que vai baixar minha imunidade e que vou me sentir mais débil e cansada, por isso voltei a tomar Septrin.

Mudando um pouco de assunto. Estamos nas últimas horas do outono aqui em Madrid. Precisamente as 18:30 começa o inverno, para começar o dia teve uma espetacular nevasca, daquelas que deixa a rua e as árvores branquinhas. Amo o inverno e mesmo com tantos problemas que causa a neve sempre penso que é um presente de Deus. Viva o Inverno!!! Viva a neve!!! E para quem tá no Brasil, viva o verão que só está começando. Como é gostoso poder ter e viver as estações do ano, poder sentir e contemplar a grandiosidade e a beleza que a natureza nos regala. Isso sim que é viver!

Viva a Mulher-Radioativa. Viva a heroína que está dentro de você!

[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Bici... Bicicleta!



"A vida é como andar de bicicleta. Para manter seu equilíbrio você deve continuar em movimento"
Albert Einstein

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Audrey Hepburn


Sou mega fã de Audrey Hepburn, um dos meus sonhos é ser fotografada como os personagens dos filmes que ela fez. Além de ter sido uma boa atriz a considero como um um ícone de moda. Elegante, fina, mulher de opinião e personalidade e sem contar que transparece atitude no seu olhar e no estilo de vestir.

Quando começou na carreira de atriz, desiludida com a dança, Audrey não era considerada bonita. Especialistas em beleza a achavam “alta, ossuda, de pés excessivamente grandes para se tornar uma estrela”.

Depois do nascimento de seus filhos, Audrey deixou a carreira no cinema, e se decicou a carreira humanistica como embaixadora da Unicef.

Ela morreu aos 63 anos, de cancêr no útero. Mas apesar dos anos, Audrey ainda é considerada um dos maiores simbolo de beleza e considerada a atriz mais bonita da história do cinema de Hollywo
od, isso segundo uma pesquisa publicada no Reino Unido.

Esta últma foto sou eu dando uma de Audrey, chique né? Chique de doer , benhê!


Quem sabe um dia qualquer realizo meu sonho, quem sabe eu tenha sorte de ter em meu guarda-roupa algumas peças parecidas as delas:-)


[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Dicas de filme para quem quer estar ligado na moda

Fonte: Uol Moda

O Diabo veste Prada: Os bastidores de uma revista de moda, o glamour e todas as intrigas que fazem parte do dia a dia de uma redação do tipo são mostrados neste filme, inspirado no livro do mesmo nome, escrito por Lauren Weisberger. A intragável Miranda Priestly, interpretada por Meryl Streep, foi inspirada numa personagem da vida real: Anna Wintour, editora da revista Vogue América, para a qual a autora trabalhou como assistente. Os bastidores dos desfiles internacionais também aparecem nesta produção, mas sob o olhar de uma estagiaria novata. Direção: David Frankel. Ano: 2006.

Prêt-à-Porter: O filme gira em torno da apresentação das novas coleções na semana da moda em Paris. A partir daí, várias subtramas envolvendo modelos, fotógrafos, jornalistas e celebridades se desenvolvem paralelamente. Entre elas, o assassinato de uma figura importantíssima no mundo fashion. Clássico de Robert Altman, o filme mostra os bastidores de uma semana de moda em Paris. No filme, vários personagens do mundinho fashion interpretam a si mesmos. Vale a pena ver. Direção: Robert Altman. Ano: 1994.

Flashdance: O figurino é extravagante e delicioso de ver. Também, pudera! A história da menina que quer ser uma dançarina famosa a qualquer custo se passa nos anos 80. Na época, peças como as polainas e as ombreiras eram o tem-que-ter! Um dos maiores clássicos dos anos 80. Marcou uma geração não apenas no quesito figurino, mas também como referência na dança e na música. Direção: Adrian Lyne. Ano: 1983.

Caderno de notas sobre roupas e cidades: O documentário dirigido por Wim Wenders, em 1989, mostra todo o processo criativo do estilista japonês Yohji Yamamoto, um dos responsáveis pela introdução de roupas desestruturadas nos anos 1980, quando vários estilistas japoneses começaram a fazer sucesso em Paris e, por conseqüência, no mundo. Tendo paciência para encarar o ritmo lento, quase orgânico, em que se passa o filme, a recompensa é certa. O mestre japonês e o mestre alemão dão uma aula de sensibilidade e poesia nesse encontro.

Blow up - Depois daquele beijo: O filme prova que nos anos 1960 os jovens ingleses já inventavam moda! As minissaias, botas altas e vestidos coloridos e estampados bombaram em Londres (e no mundo) depois da estreia do filme, com Vanessa Redgrave e Jane Birkin no elenco. Trilha sensacional. Mostra os bastidores da vida de modelo na Londres dos anos 60. Direção: Michelangelo Antonioni. Ano: 1966.

Sabrina e Bonequinha de Luxo: Dois clássicos dos anos 50 e 60, respectivamente, estrelados por Audrey Hepburn. Os modelos usados nas histórias são chiquérrimos e a personagem principal é um ícone de elegância. Logo na primeira cena de Bonequinha de Luxo, a atriz aparece namorando as vitrines da luxuosa loja Tiffany's. Puro glamour! Audrey Hepburn e sua filmografia são um dos maiores legados do cinema para a moda contemporânea. Sabrina foi dirigido por Billy Wilder, em 1954. A direção de Bonequinha de luxo é de Blake Edwards, em 1961.

Sex and the City - O filme: Com o sucesso da série americana, a colunista Carrie Bradshaw e suas inseparáveis amigas Charlote, Miranda e Samantha foram parar no cinema. Todas as personagens servem como referência de moda, cada uma no seu estilo! A continuação do filme estreia em 2010. A figurinista Patrícia Field, responsável pelo guarda-roupa das quatro amigas nova-iorquinas, carimbou seu passaporte dentro da indústria da moda e do cinema graças ao bom humor, à precisão, à ousadia e à originalidade dos looks desfilados sobretudo por Carrie, Sarah Jessica Parker, ao longo da série. Por causa disso, Patrícia tornou-se uma das profissionais mais influentes da moda atual. Direção: Michael Patrick King. Ano: 2008.

O Talentoso Mr. Ripley: Toda sobriedade e elegância dos trajes dos anos 1950 podem ser conferidas neste filme, em que trabalham Matt Damon, Judy Law, Gwyneth Paltrow. Não é à toa que ele foi indicado ao Oscar de melhor figurino! Uma aula de estilo à beira-mar. Todo o glamour da época, um lifestyle cobiçado por muitos e um guarda-roupa desejado por tantos outros. Direção: Anthony Minghella. Ano 1999.

Meu Primeiro Amor: a produção conta com um figurino casual e muito bem produzido. A história também é linda, com o então garoto-prodígio Macaulay Culkin. Uma rara referência no cinema sobre a moda infantil dos anos 1970. Direção: Howard Zieff. Ano: 1991.

A Culpa é do Fidel: Produção francesa que também se passa nos anos 1970, e a atriz principal, a garotinha Anna (Nina Kervel-Bey) dá um show de interpretação! Também é indicado para quem se interessa por moda infantil vintage. Elegância típica parisiense. Direção: Julie Gavras. Ano: 2006.


[]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Roupinhas para Maria Clara



Esta menina vai ou não ser chique de doer?

[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Modelitos que adoro - Inverno 2009/2010




[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Maria Clara

1-Maria (hebraico) Senhora soberana.
2-Clara (latim) Brilhante, ilustre.


Maria Clara


Amei-te ardentemente,
Amei-te mesmo sem forças,
Amei-te, quis-te, desejei-te
Amei-te, chorei-te, amendrontei-me.
Derramei-me, prostrei-me, lembrei-me,
Do milagre que o tempo podia fazer-me,
Amei-te, chorei-me, sorri-me.

[]s
Eliana Guedes

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Que papo é esse?

Estava pensando sobre o amor. Esse tal amor de homem para mulher ou de mulher para homem. Pode ser também de mulher para mulher ou de homem para homem. Depende do gosto. No meu caso de mulher para homem e vice-versa, justamente isso que tava pensando. O que é mesmo esse amor, essa coisa que doe, que supera a razão, que nos tira do chão... oh amor, bendito seja o amor. Felizes são os que amam ou pelo menos que tiveram o previlégio de amar alguma vez na vida.

Amor é um fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente,
É dor que desatina sem doer.
Luíz Vaz de Camões

Eu já amei, já fui amada, já sofri, já senti todos os sentimentos que um amor pode proporcionar e produzir, os bons e os não tão bons assim. Muitos dizem que não se ama mais de uma vez, eu digo que sim. O primeiro amor quase que me consumiu, era um sentimento frenético, impaciente, impetuoso, arrebatador, descontrolado, fogoso, tenho inúmeros adjetivos para este amor e nem por isso deixer de amar e viver outros amores. Muitos acreditam que o primeiro amor é inesquecível, pode ser que seja, como qualquer outro amor. Seja qual for, seja o primeiro, o segundo ou terceiro, sempre será inesquecível.

- E por que não deu certo?

Isso me pergunto todos os dias, por mais que já tenha a resposta na ponta da língua. Na verdade é uma forma que minha mente tem de fazer lembrar meu coração que já amou e que pode amar. Em todos os amores correspondidos que vivi por destino ou não fomos levados a ter que escolher o Final Feliz ou a cansativa tentativa de que tudo iria mudar e sempre concluir que nada muda, que tudo continua como antes ou até pior. Por sorte sempre escolhi o FINAL FELIZ. E quando me faltava o valor de escolher em qual dos caminhos seguir, a vida me "empurrava" ao caminho onde se colhia a felicidade.

- Não entendi! Afinal, o final feliz não é quando o príncipe beija a princesa e vivem felizes para sempre?
- Quem disse que depois do beijo se vive "feliz para sempre"?
- Os contos de fadas.
- Ahhhh.... os contos de fadas?

Eu também acreditava nisso, achava que o homem da minha vida seria o primeiro que me apaixonei, que teriamos um casamento com uma super festa, que teriamos um casal de filhos, que teriamos uma casinha rosa com as janelas lilás, um jardim de tulipas com um pé de amora.

- Acorda lili!!!
- Tô acordada...

O que sei é que embora se ame e não seja amada a coisa é mesmo boa. O amor é o sentimento mais nobre que um homem pode sentir. É o começo, é o caminho. E quando se tem o amor correspondido ae então, nem se fala!

Infelizmente não existe a receita de como viver um amor,se fosse assim seria mais fácil, pelo menos pra mim.

-Sim? por quê?
- Porque tenho a receita em casa.

Mais não é. O amor é algo imprevisível e inopinado. Até mesmo os machões que dizem saber controlar os sentimentos podem cair por terra quando o amor bate na porta.

- Lili, porque todo esse papo de amor? Você esta amando?
- Não. Não estou amando. Estou plantando amor!

Viva o amor!!!

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Coisinhas de mulher


Se tem dúvidas de que presente me dá no natal ae vai algumas dicas! rsrsrs


[ ]s
Eliana Guedes

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Sexta-feira


Definitivamente não gosto de sexta-feira. Não tenho menor atração pelo sexto dia da semana como não tenho para o último dia do ano. Dá a sensação que está acabando, acabando algo, acabando tudo.
Sexta-feira me dá melancolia, me dá tristeza, me sinto carente. Sexta-feira deveria me sentir mais alegre. Começando por um belo café da manhã com bolo de milho, suco de laranja, pãozinho e requeijão. Um estupendo almoço com os companheiros de trabalho, deveria ser o melhor dia para se trabalhar, no final da tarde um Happy Hour com os amigos e terminar na cama abraçadinha... dormir de conchinha. Assim deveria ser minhas sextas-feiras.

[ ]s
Eliana Guedes

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

É o começo, meio ou fim?

Sabe quando tem a sensação que você está perdida e não sabe se olha para frente ou para trás, e independente para onde olha não encontra nada, parece que nada anda e por mais que você tente não consegue sair do lugar, exatamente assim que me senti na terca-feira e para ser sincera ainda sinto. Resumindo: uma batalha foi vencida mas a guerra continua. Preciso que algo muito bom aconteça comigo, preciso de algo para ter razão.

Como todos sabem os médicos decidiram que tenho que fazer radioterapia, fui ao Hospital preparada para fazer. Para começar, não era simplismente chegar, fazer e sair andando. Depois de uma longa espera na recepção passei pelo Dr. Velazque, não sei bem sua especialidade, creio que oncologista. Me examinou dos dedos dos pés a careca, leu todo meu histórico, fez várias perguntas e me disse que faria de 15 a 18 sessões de radioterapia. O quê? 15 a 18?????? Estava pensando que seria no máximo 3, a Dra Perez havia dito que seria tudo muito "sensillo". Tô perdida. Quando vou ficar livre disso? Nem preciso dizer que enquanto o médico dizia os detalhes da radioterapia minha mente não me deixava quieta com tantas perguntas.

A questão vai mais além, depois de passar no médico, passei em um enfermeira, tinha em suas mãos duas folhas com perguntas frente e verso, um verdadeiro questionário. Posso garantir que neste exato momento é a pessoa que mais me conhece. Me perguntou de tudo, desde do meu nascimento e não exatamente perguntas sobre meu histórico médico, mas sobre tudo. A entrevista durou uma hora e quinze.

Fui ao calvário, três perdidas e coitadas enfermeiras procurando nos meus finos e sofridos braços uma boa veia, depois de vinte cinco minutos angustiantes, muito sangue e quatro picadas conseguiram injetar o contraste, justamente naquela que mais doe, a do pulso. Fiz o exame de imagem e uma máscara. Máscara? sim... tipo aquela máscara que Leonardo Di Caprio usa no filme "O Homem da Máscara de Ferro" de Randall Wallace, identica, igual. Para que serve? É para usar em todas as sessões, dizem que é para impedir movimentos do rosto e pescoço possibilitanto que a radioterapia chegue exatamente onde deve chegar e também para diminuir a irradiação nas demais áreas. Que horror! Parecia uma refém sequestrada. Por fim, temos que esperar os resultados para começar as tantas e quantas sessões de radioterapia.

Sai do Hospital com vontade de chorar, de gritar! A lista do que pode e o que não pode é imensa e de assustar. Já chega que vou ficar com a cicatriz do catetér e agora mais essa, o que esperar da radioterapia? Mais uma vez tenho medo. Mais uma vez estou sendo covarde. Não pude chorar, não pude gritar. Nunca tente fazer isso pelas ruas de Madrid, a quantidade de pessoas que vão aproximar para ajudar é incalculável. E na verdade não tenho a menor intensão de causar, ainda mais que quando fico nervosa não consigo falar uma palavra em espanhol e ae vai ser uma verdadeira torre de babel. E na verdade o que dizer? Que estou assustada, que tenho medo, que quero um abraço?

De todas e qualquer forma vou ter que fazer, os médicos garantiram que é o melhor, tanto para cura como para evitar recaídas. Não vai ser fácil, sei que não. Sinto! Mas nada pode ser pior do que já passou, prefiro pensar assim, é a melhor forma que encontrei de me enganar e evitar sofrer antes do tempo. Só sei que tenho que ir... ir a frente "irme delante"!

[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Case una oración

Em mi destino hay muchas cosas que se me escapan, pero hay otras que sí están bajo mi juridicción. Hay una serie de billetes de lotería que puedo comprar, aumentando mis posibilidades de llegar a ser feliz. Puedo decidir cómo paso el tiempo, con quién me relaciono, con quién comparto mi vida, mi dinero, mi cuerpo y mi energía. Puedo seleccionar lo que como, leo y estudio. Puedo estabelecer cómo voy a reaccionar antes las circunstancias desfavorables de la vida; si voy a considerarlas maldiciones u oportunidades (y cuando no consiga ser optimista, porque esté pasando por un momento de bajón, puedo decidir intentar cambiar de actitud). Puedo elegir las palavras, que uso y el tono de voz que empleo para hablar con los demás. Y, por encima de todo, puedo elegir mis pensamientos.


[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A ordem é nada mais, nada menos do que COMEÇAR!

Tudo começou assim: Um amigo na sexta-feira me disse "que tenha o melhor fim de semana de sua vida". E foi, foi um fim de semana prolongado com feriado na segunda-feira. Foi um fim de semana de libertação fisíca, mental e espiritual.

Sexta pela manhã a Dr. Cristina Perez me ligou para dizer que os médicos decidiram que vou passar por algumas sessões de radioterapia e que se estivesse disponível poderia ir ao hospital para quitar o catetér, nem pensei, em um par de horas já estava deitada na maca para tirá-lo, estava nervosa e soando, confesso que de todas as dores foi a pior, sem anestésico ou qualquer relaxante a Dra. Cristina foi puxando uma mangueirinha de mais ou menos 30 centimentos que subia a veia do lado direito do meu pescoço, foi uma dor quase que insuportNvel, digo "quase" porque o dia que sentir a tal dor insuportável não voltarei para contar (rsrsrs). Apesar da dor ainda sorri ao perceber que estava ficando livre, me senti um pássaro quando sae da gaiola, uma pomba quando fica livre pelas mãos de um ativista. Perguntei o que iam fazer com o catetér, a médica disse que jogar fora, fiquei com dó, pensei: "o coitado não me abandonou em nenhum momento, não me decepcionou, não posso abandoná-lo agora" não tive dúvidas, pedi para levar a casa. A médica e a enfermeira sorriram, não acreditaram e eu não tinha dúvidas.

Confesso que me senti mais feliz ao tirar o catetér do que no dia que recebi a noticia que estava curada, embora benéfico era um aparato que me recordava todo o processo e a doença. Tirar o catetér foi como participar da caída do muro de Berlin, é sonhar acordada, é poder abrir o coração, lutar, sonhar, ter objetivos, poder dizer sim, poder dizer não. Definitivamente nasci de novo, nasci não para recomeçar mais para COMEÇAR!

Andei pelas ruas de Moncloa como se fosse a primeira vez, meu coração estava transformando, sentia que a cada passo deixava para trás as dores, o medo, o rancor, as desilusões e as decepções. Começava um "eu" novinho em folha... E agora o que iria fazer? Foi a primeira vez de três meses que senti fome. Agradeci a Deus, agradeci pela oportunidade, sei que ainda não terminou, que tenho que fazer radioterapia para garantir o resultado e evitar novas recaídas, mas não deixei de ser grata, de recordar que Deus me ama, que Deus me quer bem. Mesmo com fome não tive vontade de voltar a casa, não tinha que perder tempo, queria caminhar, queria ver gente, é como se todos estivessem ali pelo mesmo propósito "comemorar".

Foi sem dúvidas um fim de semana onde os bons sentimentos reinaram em meu coração e que tudo em minha volta parecia colaborar, tive a oportunidade de viver um momento que apesar da distância foi exatamente como desejava, esperei por mais de uma década, foi uma libertação do meu coração. Perdoava, me sentia perdoada! Foi mais um "momento único" daqueles que numa fracção de segundo mudam nossas vidas para sempre. Foi surpreendende!

Todo este fim de semana terminou na Plaza Mayor com a comemoração da festa da Patrona de Madrid e com um lindo baile de flamenco.



Acabou o fim de semana, mas não acabaram os motivos de comemorar, de agradecer e de viver. Viver singularmente cada momento. Viver intensamente!

[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Mais um capítulo...


Dois milhões... Exatamente Dois milhões de células. Acima das expectativas! Mais do que superado, conseguimos tirar da medula exatamente dois milhões de células em três dias, mais ou menos quinze horas.

Os médicos disseram que por vários motivos sou do tipo bem curiosa, que dá para virar estudo, vê se pode! me senti uma cobaia. Dizem que respondi muito bem ao tratamento, que tinha poucas queixas, que não chorei de dor para fazer a biópsia da medula, que consegui produzir mais células do que a maioria das pessoas, que até nos momentos mais difícies sorria e que quando tinha maus pensamentos contava piada (imaginem eu contando piada em espanhol). Por fim sou a brasileira mais famosa da hematologia do Hospital San Carlos. E fiquei mais famosa ainda quando disse que não apoiava a candidatura do Rio de Janeiro para as Olímpiadas e que estava torcendo para Madrid, mas a verdade é que se São Paulo fosse a candidata a minha opinião seria bem diferente.

A foto abaixo tirei ontem, dá para ter uma idéia de como é o processo para tirar as células, estou conectada com a máquina ao lado, o sangue sae e passa em todos esses botões negros e se separa as células que vão para a bolsa que tem um líquido vermelho que está pendurada do lado esquerdo e o sangue volta para meu corpo. Este processo do sangue sair e voltar aconteceram 3 vezes por sessão com a duração de quatro a cinco horas, a velocidade era controlada conforme a reação do meu corpo.




Hoje começei a rascunhar meu livro, até que enfim tomei coragem para começar, vou escrever sobre minha história, minha luta pela vida, minha busca infinita do amor, minhas conquistas, minhas perdas... vou escrever de tudo! Não quero que seja um livro de auto-ajuda, porque não acredito que tenha uma receita exata para resolver nossos problemas, mas que seja uma história real que existe a superação, mesmo quando não se acredita e as respostas e o caminho para seguir estão sempre dentro de nós mesmos. Basta escutar!

Hoje fui ao hospital na expectativa que voltaria a casa sem o catetér, infelizmente aqui estou e aqui está ele, que por sinal acabo de lembrar que ainda não coloquei heparina. A razão de ainda mantê-lo é que sou um objeto de estudo (lembram?), os médicos querem garantizar que não vai ter mais recaídas, portanto, estão estudando os próximos passos, a dúvida é: Fazer o transplante de medula ou algumas sessões de radioterapia. Minha opinião foi que fizessem as duas coisas, mas segundo eles só podem fazer uma. Até quarta feira saberemos os próximos passos.
O importante é que não tenho mais a doença, agora é um processo para eliminar possibilidades de futuras recaídas.

Força na careca, agora é a reta final:-)

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Vida... Vida... Vida!!!

O choro pode durar uma noite
mas alegria ela vem de manhã bem cedo.

"Ojalá"
pudera agora abraçar a todos que torceram por mim, que oraram, que choraram, que mandaram tantas energias positivas. "Ojalá" pudesse me transportar para perto dos meus avós. "Ojalá" pudera fazer algo como gratidão aos meus amigos, familia e as pessoas que seguem meu blog e a comunidade Eu faço/já fiz quimioterapia.

O que posso fazer é agradecer... agradecer e sempre agradecer! E mesmo assim não poderei agradecer o suficiente por tantas coisas boas que me transmitiram durante estes quatros últimos meses. Longe ou perto, todos foram fundamentais para que eu pudesse vencer esta etapa. Todos fazem parte desta vitória, podem contar, podem testemunhar, mas nunca esqueçam que todos nós somos protoganistas. OBRIGADA A TODOS, recebam um super beijo no coração.

Na segunda-feira fui fazer o PET/TAC, fiquei um tanto aflita, tiveram que repetir algumas vezes e muitas perguntas que me deixavam com pulga atrás da orelha, por fim passei todo o dia no hospital simplismente por um exame. Na quarta-feira voltei a minha médica hematológa Cristina Perez, a análise sanguínea mostrou que tudo está voltando ao normal. Na sexta feira por volta das 10h25 a Dra Perez me ligou para informar que o resultado do PET/TAC não tenho mais Linfoma de Hodkin. UAU!!! fiquei feliz, "tô feliz demais da conta!" Não pensei duas vezes, liguei para minha mãe que tava trabalhando e começei a disparar mensagens no meu messenger como uma "louca", isto porque não tinha ninguém on-line. E no fim da tarde liguei para meus avós, meu pai e minha querida amiga Dani.

Sexta-feira começei com as injeções de Filgrastim para motivar a produção de células, devo tomar duas por dia, até o final deste processo. Hoje começei a tirar as células, parece hemodiálise. Conectaram dois caninhos no catetér, um o sangue saía e passava na máquina que separava as células e voltava pelo outro. No início senti tontura e muito frio. Depois senti os lábios tremer e dormentes, segundo o médico faz parte do processo. Sai do hospital como uma bêbada, sabia que tinha que ir, mas as pernas não obedeciam, foi bem difícil chegar em casa. Este processo vai se repetir amanhã e quem sabe na quarta-feira. Hoje conseguiram sacar 350 mil células e temos que chegar a 1 milhão.

Não vejo a hora de me livrar do catetér. Quero voltar a dormir de qualquer jeito, quero parar de me preocupar se coloquei ou não heparina. Meus cabelos estão crescendo, a cor da pele já deu uma clareada bem significativa, ainda tenho algumas manchas que podem ou não desaparecer. Alguém conhece algum tipo de tratamento para manchas na pele por causa da quimioterapia?


Mais uma vez quero agradecer a todos:-)
Recebi muitas mensagens bonitas, de amigos, de parentes e de pessoas que nem pensei que soubessem. Obrigada a todos, Obrigada ao bom Deus que está no céu. Obrigada!!!

[ ]s
Eliana Guedes

sábado, 31 de outubro de 2009

¿João Pedro ou Maria Clara?


Por que ficamos tão ansiosos mediante a uma gravidez onde está em sua décima oitava semana e não sabemos o sexo do bebê? Álias, o sexo já deveria vim no resultado da gravidez, vocês não acham? Já pensou... correndo para fazer o teste de gravidez daquele que se compra na farmácia e de repente sae no visor o sexo do bebê... hahahaha... seria demais:-) Ontem mesmo vi na televisão a publicidade de um teste que além de confirmar a gravidez ele diz de quantas semanas está e tem outro que ajuda a identificar o melhor dia para engravidar. Realmente a tecnologia é fantastica!

Desde do dia em que meu irmão disse que minha cunhada está grávida, penso se é menina ou menino, cada um tem seu palpite e ainda tem aqueles que acham que é menino, mas que vai ser menina, ou vice-versa. Já tive vários sonhos, mas nunca consigo saber o sexo. De qualquer forma não importa o sexo, ficaremos felizes do mesmo jeito, será mais um na família, será o primeiro netinho de meus pais, será meu primeiro sobrinho de irmãos de mae e pai, visto que os filhinhos das minhas amigas me chamam de tia, ae deles se não me chamassem assim, adoro ser tia! Só discordo que estou para titia! (rsrsrs).

[ ]s
Eliana Guedes

domingo, 25 de outubro de 2009

Não é novela, mas tem capítulos...


Ansiosa! Este é meu estado no momento. Por vários motivos. Primeiro porque amanhã começam os exames. Às 8h30 tenho que estar no Hospital Clinico San Carlos para fazer PET/TAC, um tipo de monitoramento para saber a resposta dos quatros ciclos de quimioterapia que fiz. PET significa Tomografia por emissão de positores (Técnica de diagnóstico funcional)e TAC Tomografia axial computadorizada (produz imagens anatômicas). Na quarta(28) tenho consulta e análises e na sexta feira (30) começo com a medicação que vai acelerar a produção de células da medula e no dia 02 começa a retirada. Serão duas semanas tensas. A parte disso estou em momentos de decisões importantes, o complicado é quando uma delas não depende só da gente e mais ainda quando é por causa de alguém. Isso tudo tá me deixando um tanto fora de órbita. Nem tudo é fácil como pensamos e nem como desejamos, lamentávelmente viver certas experiências na prática é bem diferente do que imaginá-las.

O que sei é que tenho que continuar com força na careca, não estressar com nada mesmo que os fatores externos não ajudem e dedicar totalmente ao tratamento e principalmente a este momento que é decisivo para as próximas etapas.

Dizem que nada é por acaso, e que tudo está escrito, me pergunto: em que capítulo da história estou? e quantas surpresas como esta tem preparado para mim? Não adianta, prometi a não fazer mais perguntas, mas infelizmente no abrir e fechar dos olhos elas aparecem.

Será que todas as pessoas que passam por alguma experiência de vida-morte-vida pensam como eu. Pensam em simplificar a vida, redescobre o valor dos momentos, tem ganas de rever pessoas, tem sonhos de fazer algo que parece impossível. Qual será o grande desejo? O meu, ainda não sei, além de querer viver tenho outros, mas não sei a ordem.


O jeito é esperar o próximo capítulo...

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Uma musiquinha para exercitar o rumano



[ ]s
Eliana Guedes

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Força na peruca... Força na careca!!!



Não há nada como levantar pela manhã sentindo que tudo é possível. Sinto que estou começando uma nova etapa, onde tudo há cambiado, porém sigo sendo a mesma. Seguro que amanhã será melhor porque tenho "a sorte" ao meu lado, e a sorte têm nome e sobrenomes de todos aqueles que estão torcendo por mim, de todos aqueles que me mandam boas energias e muito carinho, de todos aqueles que perto ou longe fazem a diferença na minha vida! Isto que é ter sorte!



Estou vivendo uma semana de maravilha!!!
Como é a vida. Quantas voltas ela dá, não temos como prever o amanhã, o melhor é saber aproveitar o hoje e fazer com que seja melhor do que ontem. Não estou 100% mas só de não ter dor e de saber que é mais uma semana sem quimioterapia já me faz sorrir, me faz mais forte! Sei que o tratamento é necessário, é imprescindivel para a cura, mas já estou como gato escaldado, cansada. É uma superação atrás da outra, parece que nunca chega ao fim. Por isso, comemoro qualquer coisa boa.


Estou um tanto ansiosa para fazer os exames, mas ainda temos que esperar porque só posso fazer no dia 26 e imagino que os quatros ciclos venha nos dar resultados positivos, apesar que ainda há um gânglio no meu pescoço do lado direito. Isso ainda me deixa aflita, quero estar sem nenhum, para poder deitar e levantar tranquilamente sem pensar qualquer bobeira. Mas se necessário vamos fazer radioterapia e sei que será um parte ainda desconhecida e que também terei força para vencer!


Ontem conheci Juliana, amiga da minha amada e querida amiga Belinha. Seu irmão Leandro descobriu a pouco que está com linfoma de Hodkin, como estamos distantes falamos pelo messenger, trocamos um pouco de informações e experiências. Infelizmente o câncer não escolhe idade, não escolhe sexo, é uma doença que vêm em silêncio. O que quero dizer para Juliana a e seu irmão Leandro que nada é fácil, o tratamento maltrata, consome com as nossas forças físicas, nos faz adiar os sonhos e objetivos, mas não é o suficiente para matar as nossas esperanças, CÂNCER TEM CURA!


O importante em primeiro lugar é ter vontade de viver e muita fé em Deus, segundo o apoio da família e amigos e por último fazer o tratamento e buscar sempre a melhor forma de amenizar os efeitos indesejados da quimioterapia. O choro pode durar uma noite, mas alegria ela vem de manhã bem cedo!


Por isso e por tantas outras coisas que sempre digo a importância de conhecer o nosso corpo, de sempre estar atenta(o) a qualquer coisa que pareça diferente, porque quanto mais cedo se descobre uma doença, mas cedo começa o tratamento e sofrimentos podem ser evitados. Não só no caso do câncer mais de qualquer outra doença. Infelizmente nosso corpo não fala quando algo está mal, mas ele dá sinais. Não é uma questão de neurose e sim de cuidado! Já ouvi pessoas me dizer que só descobriu que tinha uma mancha no corpo depois de 20 anos, isso porque era desde de quando nasceu, ou seja, temos a capacidade de saber mais dos outros do que do nosso próprio corpo. Fiquem atentos! Prevenir sempre é melhor do que remediar!


[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Quem topa?


Enquanto eu e a maioria das pessoas que conheço querem emagrecer ou manter o corpinho "saradinho", vem meu primo com a história que quer engordar, quer ganhar cinco quilos até o natal. Jesus Cristinhooooooo!!! Pior de tudo que prometi ajudar.


Percebi que é mais difícil fazer dieta para engordar do que para emagrecer, digo isso para pessoas que têm dificuldades de ganhar peso. Vejam bem: todos falam em emagrecer, cada um com sua dieta, a dieta da lua, das estrelas, da água, da sopa, do verde, etc. Sempre há uma dieta para cada doido. Uma vez eu mesma inventei a minha a "dieta do suco ADES" e funcionou, o resultado foi tão rápido que parecia que tinha anorexia. Quem viu sabe!

Bom, voltando a dieta do "aumenta volume". Procurei algumas coisas no Google, o negócio é comer, levando em consideração o cuidado com que está comendo, porque dependendo, pode ser que vá engordar e ainda causar um problema cardiovascular ou outras doenças oportunas. Aumentar a quantidade de comida não é a melhor idéia. Tem que evitar comidas que contém gordura saturadas que não são recomendáveis se queremos cuidar de nossa saúde. É fundamental escolher bem o que vai comer!

Outra coisa importante é consultar um médico, porque às vezes problemas na glândula tireóide e anemia podem não permitir o aumento de peso.

A pergunta é: Que devemos comer para engordar?

O inteligente é comer várias vezes em pequenas quantidades ao longo do dia, o mais pode aderir a um suplemento nutricional.

Dicas:

Entre as gorduras saudáveis está omega 3, proveniente dos pescados: Sálmon e atum.
Fontes ricas em proteinas: carnes, peixes, sementes e legumes.
Fontes ricas em carboidratos: frutas, verduras e cereais.

Exercício fisíco é fundamental na hora de ganhar peso, principalmente os de resistência como levantamento de peso para incrementar os músculos. Os exercícios aeróbicos como correr e andar de bicicleta são recomendável para quem quer emagrecer.

Da mesma maneira que diminuir peso não é facil, engordar rápido tão pouco é. Por isso, tem que ser paciente durante o processo. De toda maneira, tem que seguir tentando até que consigas obter o peso que desejas.

Agora é esperar, vamos ver se até natal o meu primo esteja mais gordinho!!! Se aumenta o seu excesso de gostosura!!!!

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

sábado, 10 de outubro de 2009

Uma pausa. Um respiro. Um alivio!!!


Não vou mais fazer quimioterapia.

E, de momento está suspenso qualquer tipo de tratamento.
Bom? Ótimo... preciso recompor. Produzir plaquetas, aumentar resistência, ter forças, sair da cama e voltar a vida normal ou pelo menos quase normal.

A decisão de não fazer mais quimioterapia se deve a situação fisíca que cheguei, os médicos concluíram que continuar não levaria a bons resultados, poderia ocasionar outros problemas e reações adversas . A quimioterapia além de eliminar as células cancerosas, também atinge as normais, provocando assim grande parte dos efeitos indesejáveis ao organismo. Ela tem efeitos citotóxicos, ou seja, inflige sérios prejuízos celulares e por isto que tem tantos efeitos colaterais, efeitos que podem ser muito sério e até fatal.

Até o final do mês repouso, tranquilidade e muita paz. No dia 26 faço os exames PET-TAC que vai determinar exatamente os resultados dos quatros ciclos da quimioterapia, os médicos já falam em sessões de radioterapia, processo novo e desconhecido pra mim (dá medo). Paciência! Só em novembro teremos o informe.

Por decisão médica e com meu consentimento vamos tirar as células boas da medula para congelar, para eventual diagnóstico. Espetacular, né? Onde que no Brasil iriamos fazer isso? álias, se tivesse feito antes não teria passado por tanto sofrimento com o tratamento e o resultado seria 100% positivo. Este processo começa no dia 02 de novembro, dizem que é simples (depois eu conto), que pode se repetir por 2 a 4 dias. Até lá, tenho que continuar com o catetér. É por uma boa causa, a mais nobre de todas, porque pode salvar vidas, incluso a minha (DOEM SANGUE, DOEM MEDULA). O ponto ruim do catetér é que tenho que continuar com cuidado, colocar heparina todos os dias, fazer limpeza, dormir com protetor, não dormir de bruço, não pegar peso, não fazer exercicios e cuidado ao levantar o braço e nem pensar usar blusinha decotadas para evitar perguntas do tipo "o que é isto?".

Me arrepio quando penso em tudo que aconteceu na minha vida de junho de 2008 pra cá. Depois de uma década trabalhando no mesmo lugar, despedidas, mudança de país, escolhas, distâncias, viagens, faculdade, recaída do câncer. "Qué fuerte!" Uma coisa tenho certeza, não poderia estar em melhor lugar para passar este momento difícil, isto tenho certeza! digo isso pelo tratamento, porque tudo isto também tem um lado amargo. Aqui tenho somente a minha mãe, meu apoio, meu alicerce, minha coluna. Porém nós duas não temos ninguém além de Deus e isto fez falta, faz falta, muita falta! Graças a Deus que apesar da distância eu sei que recebo muitas forças positivas, abraços virtuais, carinhos cibernéticos. Dá pra viver sem internet? Eu diria que no meu caso é impossível!

Vou iniciar uma campanha em meu blog incentivando as pessoas a conhecer o seu corpo. Por quê da campanha? Bom, foi através do tato que descobri um gânglio no lado esquerdo do meu pescoço em 2001, além disto, tinha constantemente sudorese noturna e muitas dores na pernas com aparição de hematomas. Claro que não dá para determinar um diagnóstico, mas é o suficiente para procurar um médico! Quanto mais cedo diagnosticar uma doença ou anomalia mais chances tem de um tratamento positivo. Conhecer o próprio corpo é de extrema importância para a manutenção de nossa saúde. Use os cinco sentidos a seu favor!


[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Um gesto de solidariedade!


[ ]s
Eliana Guedes

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Um conto... uma lição

Uma floresta estava pegando fogo, e um beija-flor começou a carregar água no bico para apagá-lo, enquanto que a bicharada toda só corria de um lado para o outro, preocupados porque não iam ter onde morar.

O leão, rei da floresta, parou o beija-flor e perguntou:
- Ô beija-flor, você acha que vai conseguir apagar esse fogo sozinho?

O beija-flor prontamente respondeu:
- Não! Eu sei, mas estou apenas fazendo a minha parte!

E você, está fazendo sua parte?

[ ]s
Eliana Guedes

sábado, 3 de outubro de 2009

Life

Quero começar o post agradecendo!

Agradecendo a minha mãe, minha familia, meus amigos e até gente que acabo de conhecer! Agradeço a força, o carinho, as mensagens, o apoio, as orações, os presentes.

O que tenho a declarar é que: "tudo está muito difícil, mas seria impossível sem vocês!"

Na próxima semana finaliza o quarto ciclo da quimioterapia. E se sobrevivi estas duas semanas foi exatamente porque Deus me ama e teve misericórdia, porque não encontro outra explicação.

Os médicos já concluiram que não posso mais voltar a fazer o mesmo tratamento, meu corpo já não suporta, não tenho resistência fisíca, não tenho produção de glóbulos vermelhos e as plaquetas voltaram a cair. Depois do dia 15 de outubro vou fazer biópsia da médula, PAC e análises para saber o avanço do tratamento. Por enquanto ainda estou tomando medicamentos em casa e continuo com o catetér.

As reações deste ciclo foram as mais fortes e dolorosas de todas, superou tudo que passei no tratamento de 2002 no Brasil. Senti muitas dores no corpo, abdomen e peito, as sensações mais terríveis e o maior medo de morrer. Me senti só, senti longe, senti fatal! São exatamente 10 dias de cama, 10 dias sem sair na rua a não ser para fazer quimioterapia. Voltei a emagrecer, já não tenho o belo par de pernas de antes. Na verdade para que tê-las, se até mesmo a vaidade a quimio me roubou!

Estou tentando sacar o melhor da vida, não vou mais lutar contra o câncer. VOU LUTAR PELA VIDA! Já não vou mais fazer perguntas e nem procurar respostas. Não quero mais chorar e lamentar o que a doença está me tirando. O que quero é viver hoje. Viver o momento, mas para isso preciso apenas de uma coisa: Não sentir dor!

...Cada escolha
Uma renuncia
Essa é a vida.
Estou lutando
Prá me recompor…


Letra de Lutar Pelo Que É Meu de Charlie Brown Jr


[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Top 100 do YouTube



Na realidade, são exatamente 3,24 minutos, ao contrário dos 4 minutos que anuncia o título. Segundo a informação é uma copilação dos 100 maiores sucessos da história do
YouTube, seguro que alguém reconhece alguns. Não contei, se alguém se atreve, não se envergonhe de deixar seu comentário.

[]s
Eliana Guedes

UAU... Que começo de dia!

Depois de passar a noite em claro, tomando água e comendo gelo, o meu dia começou assim...

Exatamente às 10h11 (Madrid) 05h11 (Brasil)

BLIM, BLOM, BLIM, BLOM
Corro ao interfone


- Si!
- Por favor tengo un paquete para Eliana
- Ya... Ya estoy bajando!


Minha caixa... a caixa da Lopiiiisssss.... aeaeaeaeaeaeeaeeaa
E é mesmo... Viva o correio!!!

Ui.... nem conto que até esqueci que tava de pijama!

Ao abrir: PIPOCA DOCE!!!!!!!!!!!!! Falei de pipoca doce ontem... ae que delicia!

Doce de leite, Bis...... Bis de todos os sabores... aiaiaiaiaiaiaiaiaa... Depois de comer juro que vou montar uma caixinha... só pra fazer vontade em quem??? ixi.. não sei...

Farofa.... É hoje.... arroz feijão e FAROFAAAAAAAAAAAA.....

Quanta coisa.... quanto doce... quanto mimo... Uh... SONHO DE VALSA!!!



Uma cartinha linda, chorei.... cheirinho de Isa... muitooooooooooooooossssss docinhos..... Tudo com cara de Brasiiiiillllll....

Minha amiga Nessa muito obrigada pelo terço... Obrigada pela fé, obrigada pela ajuda espiritual, pela oração, pelas fortes energias positivas. O que seria de mim sem vocês?

Muchas Gracias... Muy amable... Muy tudoooo!!!!

Bom... desculpa ae... que agora tenho que ir aproveitar a minha caixa e as delicias que nela há.... sem contar que já começei pelo BUBBALOO!

Thais Lopes Obrigada... muito obrigada pelo mimo... muito obrigada mesmo! Muito obrigada pelo carinho... pela força... pelas energias positivas! Obrigada por ser minha amiga...

Quero aproveitar e agradecer também a minha amiga Helena, pela carta que me enviou esta semana:-) Quem disse que na era da internet não existe mais a essencia de escrever uma carta?

Sou uma pessoa de sorte!

[ ]s
Eliana Guedes

domingo, 27 de setembro de 2009

Fotos do fim de semana...

Domingo - Hora da merenda com direito a visitas

Domingo - almoço (arroz com torta de atum)

Sábado - Um presentinho do Clayton (o chapeuzinho)


[ ]s
Eliana Guedes

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Mais uma semana...

Como publiquei a pouco no Twitter "ooooô dia que não passa. O amanhã que não chega. E o ontem que passou rápido demais."

Os dias parecem largos, enquanto o ontem nem me dei conta. E o amanhã, Por quê não chega?

Estou aqui na dieta do líquido, esta semana durante a quimioterapia passei muito mal, imagina o alvoroço, médico pra lá, médico pra cá, não era motivo pra tanto, é porque eles são assim mesmo, qualquer coisa correm, qualquer coisa socorrem. O lema é "Não sentir dor!", o problema que meu corpo o ainda não adotou esse lema. Conclusão: querem que eu beba mais líquido.
- Pode ser coca-cola doutor?
- Pode, desde que seja uma por dia.
Ufa.... respirei aliviada.... Uma coca-cola por dia. Ele não disse se era de latinha ou uma de dois litros. (jejejeje)
Mas não se preocupem por enquanto estou no sumo sin azúcares de piña (suco light de abacaxi).

Os médicos já concluiram que independente dos resultados vão ter que dar um tempo. Meu corpo já não suporta o tratamento, agora já estou tendo reações mais agressivas. Em fração de segundo sinto calor e frio. Contrações no abdómen, estômago revoltado, intestino inchando (barriga enorme, parece de nove meses), pressão baixa e dor de cabeça. Um gosto horrível na boca, tenho necessidade de comer toda hora alguma coisa, já não vivo sem caramelos ou azeitonas. Sem contar que a pele está com aspecto desagradável, cor de alcega (espanhola) e seca, passo azeite, passo creme e nada resolve. Ainda tem os hematomas, alguns creio que não vão sair, já pensei em fazer tatuagem em cima... imagina quantas vou precisar! Ui...

Algumas destas reações a causa é o catéter, tá vendo porque não queria isso? Tudo bem que tem evitado muitos furos... dores no braço... mas o cuidado que tenho que ter com ele me consome... não posso dormir de bruço, não posso ser abraçada muito forte, não posso se quer carregar um quilo de coisa que seja no braço direito, levantar o braço então é totalmente proibido! Qualquer coisa que sinto penso que vou ter que sair correndo para o hospital. O medo que tenho é da danada da parada cardíaca... do sangue não chegar na cabeça. Aiaiaiaiaiaiaia, pode ser coisa da minha cabeça mas que me deixa em alerta, deixa! Pelo menos até agora estou no frio-calor. E quando sinto calor coloco uma toalha molhada na cabeça, se estou deitada mudo de posição, sempre do lado contrário do catéter. E quando sinto frio, corro para cama embaixo do edredom. Mas nem todos estes exercícios tem mantido a minha forma. Tô redonda... minha mãe pensa que tô gordinha. O médico disse que tô inchada. Estou avolumada!

[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Um dia "quem sabe"

Um dia tudo isso será apenas recordos.
Um dia tudo isso será uma fase, um momento.
Um dia tudo isso não irá fazer parte;


E quando este dia chegar tudo será diferente
Será saudades
Será ausência
Será a dor de ter perdido, sem a oportunidade de ter dito.
Será a presença da Impotência.


Um dia não saberei me perdoar
Não saberei admitir meus erros
Não saberei compreender minhas perdas.
E neste dia, não saberei nem sequer porque estou chorando.

Um dia conhecerei o azul,
o azul do céu,
o azul da sua roupa,
o azul sem fim. O azul que me acalma...
O único que me faz pensar que valeu a pena ter vivido este "um dia".

Um dia entenderei. Um dia terei todas as respostas.
Um dia não terei mais perguntas.
E neste dia, saberei que embora não entendesse o jogo, fui uma boa jogadora.


Quem sabe chego a ser campeã!

[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Destilando...

Uma semana atrás ainda tinha vestígio de verão. Hoje... frio, chuva e já se fala em neve. Meu coração está apertado. Já acordei chorando. Tive sonhos estranhos, com a morte, com água e com bebês. O que será? Acordei as 11hs20 com o telefone tocando, que susto, era a abuelita, pelo menos era o que dizia o marcador. Tem 6 dias que ela faleceu e quem me ligou foi sua filha para trazer os medicamentos para o catéter. Que forma mais estranha de despertar!

Ao abrir a porta me deparei com uma mulher totalmente diferente do que imaginava, em suas mãos estavam uma saco branco com heparinas, seringas, tampões, gases e metadine. Na outra uma sacola com doces, suco, flores e batidos de fresa. Tudo para mim? Chorei. Choramos.

Lendo meus e-mails me de deparei com uma das mensagens mais lindas que já me enviaram. Chorei novamente! O que dizer ou responder? No fim está "Não sei porque falei tudo isso, falei até sem parar pra respirar." e eu digo: "Eu sei...".

Quantas vezes vou chorar hoje?

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Pensamentos curtos...


I.
Não vou mais dizer que está ou aquela foi a pior semana. Já não tenho mais sensibilidade de distinguir entre as dores de hoje e de ontem. O que sei é que cada dia é uma superação. Não sei se posso falar em vitória, mas sim em conseguir um dia a mais, uma noite a mais.

II.
Muitas coisas se passaram desde da última postagem, tenho a impressão que minha amiga Leslie está com a razão, tudo isso está me formatando, um processo de reconstrução. Tenho medo que no meio de tantas mudanças eu tenha que deixar coisas boas que conquistei e voltar ao passado para "concertar" algo que perdi. Tenho a sensação que deixei um fio solto em algum momento, e este, ainda esta lá, no mesmo lugar. Pior que creio que sei exatamente o que é, me falta valor para admitir, não sei se por orgulho ou por medo.

III.
Estes dias pensei e me perguntei várias vezes porque sou tão movida pelos sentimentos. Porque amo tanto, porque quero tanto, porque desejo tanto. Se nem sempre sou amada por todos, se nem sempre sou querida por todos e se muito menos sou desejada. Porque me preocupo, porque sempre faço para que o mundo dos outros seja melhor, para que o dia seja diferente, para que as cores sejam vivas e coloridas, porque confio tanto nas pessoas? Não é uma reflexão de arrependimento, amo e admito. Mas esse excesso de amor já me levou a caminhos difícieis, a escolhas crueis, ao desalento, a decepções.

Acabou o verão!

[ ]s
Eliana Guedes

domingo, 6 de setembro de 2009

Terceiro ciclo



Por fim, estou no meio do tratamento, um alivio, já comemorando o final. Esta semana fiquei sabendo que estou com anemia por causa da medicação, estou tomando uma injeção de Epotiena Beta por semana por um mês e provavelmente vou ter que tomar sangue, não estou produzando células vermelhas. Mas espero me recuperar em breve. Meu peso está normal, alimentando bem. Um pouco com mal-estar, dores e enjoos como sempre, portanto, estou mais forte, com mais esperança.


Esta semana várias coisas boas aconteceram na minha vida. Meu sobrinho ou minha sobrinha está com 11 semanas e 6 dias. A profa. Marta, Karlinha e Barbara vieram me visitar. Meu amigo de Barcelona Dilon veio me ver. Ganhei uma peruca linda e maravilhosa da minha amiga Dayanne. E meu coração está flutuando, apaixonado!!! Em breve apresento o ELEITO!


Na próxima quarta-feira é a última parte da quimio intravenosa deste ciclo e dou a continuidade na medicação oral até 15 de setembro. O próximo e último ciclo irá começar em 23 de setembro. Creio que até dia 15 de Outubro temos todos os exames para comprovar a eficácia dos resultado do tratamento.


Quero mais uma vez agradecer o carinho de todos, as mensagens me perguntando sobre atualização no blog, fiquei um pouquinho ausente, mas estou de volta. Mais uma vez digo: SOU DEPENDENTE CONVICTA! Não sei viver sem ter gente do meu lado, sem o calor de um abraço e mesmo distantes sou feliz de saber o quanto de pessoas importantes que tenho em minha vida. Agradeço aos novos e os velhos amigos.


[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Meu sobrinho ou minha sobrinha???


Olhem que coisinha mais linda... mais rica e mais preciosa!!!!



[ ]s
Eliana Guedes

domingo, 30 de agosto de 2009

Un dia especial






Hoy la tierra y los cielos me sonríen;
hoy llega al fondo de mi alma el sol;
hoy la he visto.., la he visto y me ha mirado...


[ ]s
Eliana Guedes

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Palavras sempre ficam...

Se me disseres que me amas, acreditarei.
Mas se escreves que me amas, acreditarei ainda mais.
Se me falares da tua saudade, entenderei.
Mas se escreves sobre ela, eu a sentirei junto contigo.
Se a tristeza vier a te consumir e me contares, eu saberei.
Mas se a descreve no papel, o seu peso será menor...

Assim são as palavras escritas: possuem um magnestismo especial, libertam, acalentam, invocam emoções. Elas possuem a capacidade de em poucos minutos cruzar mares, saltar montanhas, atravessar desertos intocáveis. Muitas vezes, infelizmente, perde-se o autor, mas a mensagem sobrevive ao tempo, atravessando séculos e gerações.

Elas marcam um momento que será eternamente revivido por todos que a lerem.
Viva o amor com palavras faladas e escritas.
Mate saudades, peça perdão, aproxime-se.
Recupere o tempo perdido, insinue-se.
Alegre alguém, ofereça um simples "Bom dia".
Faça um carinho especial.
Use a palavra a todo instante, de todas as maneiras.
Sua força é imensurável.
Lembre-se sempre do poder das palavras.

[ ]s
Eliana Guedes

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Segundo Ciclo da Quimioterapia

Foto 12/08 - Momento da quimioterapia


Esta foi um semana de fases. Começou com o catéter que sinceramente me assustou. Me deixou desorientada, sem rumo, me senti feia, impotente. Na quarta-feira começei o segundo ciclo, o bom foi que minha mãe me acompanhou e não fui só. As plaquetas e os glóbulos vermelhos baixaram um pouco, mas tudo dentro do esperado.

A medicação segue a mesma do primeiro ciclo:

- Etoposido: 155 mgrs V/intravenosa
Nos dias 12, 13 e 14 de agosto

- Adriamicina: 40 mgrs V/intravenosa
No dia 12 de agosto

- Vincrisul: 2 mgrs V/intravenosa
No dia 12 de agosto

- Genoxal: 1000 mgrs V/intravenosa
No dia 12 de agosto

- Bleomicina: 20 mgrs V/intravenosa
No dia 12 e 19 de agosto

- Procarbacina: 150 mgrs V/oral
De 12 a 18 de agosto

- Prednisona: 60 mgrs V/oral
De 12 a 25 de agosto

Na próxima quarta-feira é a última parte da quimio intravenosa deste ciclo e dou a continuidade na medicação oral até 25 de agosto. Além dos medicamentos da quimioterapia continuo tomando: Omeprazol (para o estômago), Zyloric (para eliminar o ácido úrico) e Septrin (antibiótico para manter as plaquetas). O próximo ciclo irá começar em 02 de setembro.


Graças a Deus não estou tendo tantas naúseas, recuperei meu peso normal (53 quilos). Quinta e sexta-feira passei muito bem, no sábado e domingo tive uma recaída, cansaço físico, mal-estar, dores. Hoje, pelo menos por enquanto estou me sentindo bem. Já fui ao médico pedir a receita dos medicamentos e uma ambulância para me levar na próxima quimio. Estou me alimentando muito bem, 4 refeições ao dia, o cardápio não muda muito, não tenho ganas de variar. Normalmente as refeicões são:

Café da manhã: leite com chocolate e três madalenas;

Almoço: Primeiro prato: Gaspacho (comida espanhola de verão)
Segundo prato: Arroz sempre acompanhado de um verdura e ovos mexidos;
Sobremesa: Frutas de época (melância, melão, paraguaya, ameixa, maça e figo) ou sorvete (creme ou chocolate).


Merenda: Frutas ou sorvete.

Jantar: Primeiro prato: Gaspacho (comida espanhola de verão) ;
Segundo prato: Arroz com verduras e frango.

Fora isto, continuo com o vício de tomar coca-cola, sempre bem geladinha e se possível com limão e gelo. Tomo muito chá gelado e tento tomar água (rsrs). Os médicos não me proibiram de comer nada, a única coisa que tenho que evitar é tomar sol, exercícios físicos e sempre estar de repouso.

Esta semana também estou vendo a renovação do meu visto, desta vez não será como estudante, será por razões humanitárias por causa do tratamento, já estou com toda a documentação, o único que me falta é o atestado de antecedentes criminal que está para chegar do Brasil. Fora isso estou recebendo muito apoio e ajuda dos servíços sociais de Madrid, sinceramente fazem coisas que em outro mundo seria o absurdo. Falando em absurdo preciso relatar uma coisa, aqui não se vê um pessoa com menos de 60 anos doente, eu sou uma raridade, motivo de especulação, sou tratada como uma menina. No hospital, no posto de saúde ou em qualquer outro lugar sou sempre chamada de Nena, niña ou chiquitita.

Quero agradecer mais uma vez as orações de todos os meus amigos e familiares. Já disse, mas vou dizer novamente, SOU DEPENDENTE CONVICTA! Dependo de alguém para ser o que sou, não nasci para ser só, preciso da minha familia, dos velhos e novos amigos, preciso de um amor... E sinto que com as vibrações positivas de todos estou renovando minhas forças e mantendo viva a minha esperança. Recebi palavras esta semana que realmente me fizeram emocionar, que me fazem recordar o como é bom ajudar alguém e como é gratificante ser ajudada. Uma palavra, um gesto, uma oração, seja longe ou perto, a mim tem feito muito bem. Quero ter a oportunidade de um dia poder retribuir todos os gestos de carinho, serei eternamente grata e creio que o processo do tratamento e a cura será uma vitória de todos nós.

[ ]
Eliana Guedes
http://twitter.com/elianaguedes

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Informe médico

Informe do Hospital Clinico San Carlos de Madrid (España) onde faço o tratamento e acompanhamento.


Clique sobre a imagem para maximizar.

[ ]s
Eliana Guedes

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Vale a pena?

Teoricamente já expliquei no que consiste um catéter e o processo de inserção. Agora vou tentar dizer o que é passar por isto.

Deixando de lado o nervosismo e a vontade de sair correndo, me senti apavorada e totalmente desamparada ao entrar pela terceira vez na sala de cirúrgia. A sensação é a mesma: sala fria, um vazio sem tamanho, pessoas estranhas, cheiro de morte. As únicas coisas que não me deixavam esquecer que "eu era eu" era a pulseira que levava no braço esquerdo e o anel que estava no dedo anelar do mesmo braço. As demais coisas não me pertenciam, não faziam parte de mim, nem mesmo o medo que senti ao ouvir o médico dizendo que seria simples e se necessário o anestesista estaria ali para me dar um anestésico calmante.

O médico me cobriu dos pés a cabeça, apenas parte do pescoço e do peito direito estava exposto. Começou pela limpeza, anestesia local, depois um corte (redondo na derme e epiderme) e logo, a introdução do catéter até a via aorta. Dor mesclada com ardor e a forte pressão pela inserção.

Uma sensação até então desconhecida, tenho a impressão que estava do avesso. A cada dia uma dor diferente, uma sensação nova, o que será hoje? o que será amanhã?

O pior ainda estava por vim. Terminado não sabia o que era o que, quando me dei conta do que tinha em meu peito desmaiei, é uma das coisas mais fortes que já vi em toda a minha vida! precisei de ajuda para trocar a roupa, precisei de uma cadeira de roda para locomover, precisei chorar para acalmar. Depois disso fiquei três horas de observação.

Me pergunto: DEUS É JUSTO? se for, ainda estou pra ver...

Amanhã começa o segundo ciclo e sei que não será mais fácil do que este, muito pelo contrário. E digo, estou vivendo graças a fé dos outros, graça a minha vontade de viver e comer (faço isto não por mim), graças ao amor e a piedade de minha mãe.

Antes pensava que não seria tão difícil, creía que os efeitos não seriam tão massacrantes, pensei que teria mais força. Me enganei! Sofro o doblo, não tenho forças, aos poucos a luz está apagando. Não encontro um motivo para me fazer abrir os olhos, não tenho uma razão para ter forças.

[ ]s
Eliana Guedes

domingo, 9 de agosto de 2009

Jueves



La Oreja de Van Gogh

Si fuera más guapa y un poco más lista
Si fuera especial, si fuera de revista
Tendría el valor de cruzar el vagón
Y preguntarte quién eres.

Te sientas en frente y ni te imaginas
Que llevo por ti mi falda más bonita.
Y al verte lanzar un bostezo al cristal
Se inundan mis pupilas.

De pronto me miras, te miro y suspiras
Yo cierro los ojos, tú apartas la vista
Apenas respiro me hago pequeñita
Y me pongo a temblar

Y así pasan los días, de lunes a viernes
Como las golondrinas del poema de Bécquer
De estación a estación Enfrente tú y yo
Va y viene el silencio.

De pronto me miras, te miro y suspiras
Yo cierro los ojos, tú apartas la vista
Apenas respiro, me hago pequeñita
Y me pongo a temblar.

Y entonces ocurre, despiertan mis labios
Pronuncian tu nombre tartamudeando.
Supongo que piensas que chica más tonta
Y me quiero morir.

Pero el tiempo se para y te acercas diciendo
Yo no te conozco y ya te echaba de menos.
Cada mañana rechazo el directo
Y elijo este tren.

Y ya estamos llegando, mi vida ha cambiado
Un día especial este once de Marzo.
Me tomas la mano, llegamos a un túnel
Que apaga la luz.

Te encuentro la cara, gracias a mis manos.
Me vuelvo valiente y te beso en los labios.
Dices que me quieres y yo te regalo
El último soplo de mi corazón.